Crítica: 1917

Quarta-feria, 22 de janeiro de 2020                                                                                                                    Texto: Patrícia Piquiá

 

O drama de guerra baseado em fatos reais é dirigido e co-escito pelo ganhador do Oscar® Sam Mendes.

 

A verdadeira história da Primeira Guerra Mundial por trás do filme ...

 

O filme conta a corrida contra o tempo na vida de dois soldados britânicos George MacKay (“Capitão Fantástico”) e Dean-Charles Chapman (“Game of Thrones”) que precisam entregar uma importante mensagem que poderá poupar a vida de 1.600 soldados da Primeira Guerra Mundial.  Mas para isso deverão cruzar o território inimigo e contam com apenas poucas horas para a realizar a missão com sucesso.

 

Resultado de imagem para 1917 filme

 

O longa explora o drama do soldado Chapman que fará de tudo para realizar a missão, pois tem um irmão entre os militares que podem ser atingidos. Gravado em plano sequência, em que as cenas parecem não ter cortes, se transforma em uma experiência imersiva em que o telespectador sentirá todo o terror da guerra como se estivesse lá.

 

Resultado de imagem para 1917 filme

 

O filme é visualmente muito bonito e o plano sequência ajuda o telespectador a sentir toda a tensão do campo de guerra com o suspense do ataque eminente a qualquer momento, nesse sentido ele é muito inovador, mas para quem já assistiu outros dramas de guerra como o “Regaste do Soldade Ryan” ou “Platoon”, pode ser que o filme não seja novidade em termos de trama. Mas eu recomendo muito o filme, a crítica a insensatez e riscos da guerra é sempre relevante. Não é à toa que recebeu 10 indicações ao Oscar®, incluindo Melhor Filme e Direção e o Globo de Ouro nas duas principais categorias. Eu acredito que deva levar o Oscar® de Melhor Filme.

 

Apesar dos atores principais não serem muito conhecidos, conseguem carregar a emoção na medida certa e o longa conta ainda com participações de peso de Andrew Scott, Richard Madden, Colin Firth e Benedict Cumberbatch.

 

O filme estreia dia 23 de janeiro no Brasil.

 

Nota: 3,5 / 5

counter free