Crítica: Beleza Eterna

Domingo, 20 de setembro de 2020                                                                                                                    Texto: Patrícia Piquiá

 

O drama de humor negro britânico de 2019 é estrelado por Sally Hawkins (de “A Forma da Água”) e David Thewlis (o professor Lupin de Harry Potter).

 

Análise do filme 'Beleza Eterna', disponível em plataformas digitais -  Nerdlicious

 

Sally interpreta Jane, que é deixada no altar, tem um colapso nervoso e acaba entrando em um universo paralelo caótico, no qual o amor (tanto o real quanto o imaginário) e as suas relações familiares se chocam com consequências ao mesmo tempo chocantes, tocantes e cômicas. Isso muda quando ela inicia um romance com Mike (David Thewlis), um falido músico que está tão perdido e sozinho quanto ela.

 

Beleza Eterna - Filme - Cinema10.com.br

 

O início do filme é um pouco confuso e lento, demoramos a perceber o que realmente se passa com Jane, mas conforme as caóticas interações entre Jane e sua família vão acontecendo, percebemos que há muito mais trauma em sua vida do que apenas o fato de ter sido deixada no altar, traumas que ela foi deixando sem resolver até seu colapso com o abandono do noivo.

 

Beleza Eterna | Filme com Sally Hawkins chega para compra e aluguel

 

A partir do encontro de Jane com Mike, um músico sem sucesso e também paciente da mesma clínica que ela, que o filme começa a ter um pouco mais de dinamismo e acaba com uma reflexão sobre a loucura e a pressão de se encaixar na sociedade.

 

Apesar do início lento, depois dos 30 minutos a gente se diverte com a cenas comi-trágicas do universo paralelo de Jane. Sally Hawkins é muito carismática e tem esse jeito que vai do cômico ao drama que nos fascina. Eu recomendo como um filme leve.

 

O longa estreou dia 16 de setembro em diversas plataformas digitais Apple TV (iTunes), Google Play, Microsoft Filmes &TV (Xbox), Looke para aluguel e compra e nas plataformas NOW, Oi Play, SKY Play e Vivo Play apenas para aluguel. 

 

 

 

Nota: 3,4 / 5,0