Crítica: Sonic – O Filme

Quinta-feria, 13 de fevereiro de 2020                                                                                                                    Texto: Patrícia Piquiá

 

A nova aventura live-action é baseada na franquia mundial de vídeo game da Sega dos anos 1990s e conta a história do ouriço azul mais rápido e famoso do mundo, o Sonic.

 

Resultado de imagem para sonic o filme

 

O longa começa mostrando a origem de Sonic, um ouriço azul alienígena super rápido que tem que fugir de caçadores em seu planeta de origem e acaba tendo que se esconder em um planeta estranho,  a Terra.

 

Resultado de imagem para sonic o filme robotnik

 

O ouriço alienígena viveu na Terra escondido sem que ninguém o visse por vários anos, até que um dia o vilão Dr. Robotnik (Jim Carrey) fica sabendo da existência de Sonic e decide capiturá-lo para usar seus poderes para dominar a humanidade. Sonic e seu novo melhor amigo humano, o policial Tom Wachowski (James Marsden) unem forças para tentar impedir que Robotnik cumpra seu plano.

 

Resultado de imagem para sonic o filme tom

 

Como fã do jogo de vídeo game, amei muito o filme, está bem divertido, está cheio de piadas envolvendo a cultura pop. Depois de um início controverso, em que o design do ouriço foi muito criticado no primeiro trailer do filme, as mudanças no design aliadas à história e a atuação de Jim Carrey dão o tom leve e humorístico do filme. Muito bom ver Jim Carrey de volta usando todo o seu talento de comédia e parecendo se divertir fazendo isso. Torcendo para uma continuação.

 

Diversão para toda a família com certeza e fiquem atentos as duas cenas pós-créditos muito legais.

 

O filme estreia dia 13 de fevereiro no Brasil.